Os ecoestudantes de Pias e a lei que salva a floresta

Esta reportagem retrata o contributo que os alunos da Escola Básica de Pias, Monção tem dado à reflorestação das áreas ardidas em consequência dos incêndios sofridos o passado mês de outubro. Também é intenção desta revelar a eficácia de uma Lei que pretende salvaguardar a nossa floresta, bem como os bens pessoas, industriais e naturais.


Tudo começou em novembro com a comemoração do dia internacional da bolota. Recolheram-se bolotas, foram selecionadas e armazenadas para no dia 25 de novembro assinalarmos o dia internacional da floresta autóctone com a sementeira das respetivas bolotas e plantação de espécies oferecidas pela Câmara Municipal de Monção.

Após a sementeira, procedeu-seàm respetiva monitorização e acompanhamento das germinações.

As plantas germinadas foram oferecidas aos presidentes de junta das freguesias envolventes à escola, contribuindo assim para a reflorestação das áreas ardidas da região.

Para além disso, pretende-se com esta reportagem, assinalar o efeito prático da Lei n.º 76/2017, junto da nossa escola uma vez que se situa em plena área florestal.

A qualidade (pouca) deste vídeo deriva da sua versão original pelo que endereçamos as nossas desculpas.

 

Alunos envolvidos no projeto: Alunos da Escola Básica de Pias

Escola: Escola Básica de Pias, Monção

Data: 15.04.2018

Partilha esta reportagem em