Guardiões dos “Peixes Nativos” Ribeira da Cabrela – Sintra

No dia 20 de abril os alunos da EB1 de Faião puderam ser “Biólogos por um dia” na Ribeira da Cabrela, um afluente do Rio Lizandro, no âmbito do projeto “Peixes Nativos”.
A atividade possibilitou a estes “Guardiões do Rio”, aprender e conhecer melhor as espécies que habitam os cursos de água da região, o seu valor, as suas ameaças e o que pode ser feito para as conservar.
Contribuindo para a sua divulgação, registámos esta atividade, observando e entrevistando alguns dos seus intervenientes.

O Projeto “Peixes Nativos – Monitorização e Educação Ambiental”, promovido pelo MARE/ISPA e Águas do Tejo Atlântico, foi pela segunda vez à Ribeira da Cabrela, e contou com a presença dos alunos e professora da EB1 Faião do Agrupamento de Escolas do Alto dos Moinhos, bem como de representantes da Divisão do Ambiente, da Câmara Municipal de Sintra e do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas.

A atividade foi iniciada com inauguração de um painel informativo, tendo sido seguido de uma sessão de pesca elétrica realizada por biólogos credenciados, o que possibilitou a estes alunos, conhecer melhor vários exemplares de peixes nativos de água doce, da região.

Assim, foi possível observar: a boga portuguesa, em perigo crítico de extinção e que tem na Ribeira da Cabrela uma das populações mais relevante; uma enguia-europeia; um escalo-do-sul; um verdemã; um barbo comum e o lagostim, que sendo uma espécie invasora, serve de alimento às lontras que aqui habitam.

Ficamos a saber que esta ribeira também tem no seu ecossistema, lontras, genetas, garças-reais,rãs-verdes e cágados-mediterrânicos, entre muitas outras espécies.

Estes alunos, nomeados “Guardiões do Rio”, demonstraram muito interesse e atenção. O seu entusiasmo demonstra que esta Ribeira, os seus Peixes Nativos e a sua envolvente serão cuidados e protegidos.

Motivação:

Quando tivemos conhecimento da realização desta atividade, não quisemos deixar de a acompanhar, enquanto Jovens Repórteres para o Ambiente, porque ainda que neste momento estejamos a frequentar o 3º ciclo, a Ribeira da Cabrela é um lugar que nos é muito querido. Quando frequentámos a escola EB1 Faião, fizemos várias saídas de campo, algumas delas no Dia da Criança, a este lugar que consideramos um verdadeiro Tesouro Natural.

No final, concluímos que esta nossa iniciativa foi muito compensadora. Para além de muito interessante, educativa e criativa, o envolvimento e compromisso demonstrado por todas as pessoas entrevistadas, deixam-nos mais confiantes no futuro. Iniciativas como esta são muito importantes para a preservação de ecossistemas.

Catarina Lobo , Pedro Lobo