A Casa que gira com o Sol – The Sunflower House

O projeto «Recursos naturais do futuro: habitar é rentabilizar, minimizando a sua exploração» visa levar o leitor a fazer uma reflexão acerca do impacte ambiental que a intensificação da construção habitacional tem vindo a provocar na cidade do Porto. A realização de uma pesquisa teórica sobre impacte ambiental/construções sustentáveis conduziu o grupo ao seguinte problema: “Será a construção sustentável uma solução adequada para minimizar o impacte ambiental que o excesso de construções habitacionais provoca na cidade do Porto? The project «Future natural resources: to inhabit is to monetize, minimizing their exploitation» intends to make the reader reflect about the environmental impact which has been intensified by housing construction in Porto. Realizing a theoretic research about environmental impact and sustainable constructions led the group to the following question: “Is sustainable construction a proper solution to minimize the environmental impact that housing construction in Porto is causing?


Com base na hipótese de que construções modernas e sustentáveis solucionariam o problema levantado estabeleceu-se um contacto junto dos responsáveis pelo projeto «Casas em Movimento», fundado pelo Arquiteto Manuel Vieira Lopes. De acordo com o site da empresa, esta “é mundialmente inovadora na criação de edifícios com dinâmicas de espaços. Incorpora um novo conceito de arquitetura viva, que integra inovação e sustentabilidade”. O grupo deslocou-se ao centro da cidade de Matosinhos onde se encontra localizado o protótipo 2, que corresponde a uma «Casa em Movimento» edificada com o propósito de ser dada a conhecer ao público um tipo de construção inovadora. Fomos recebidos pelo responsável da parte comercial ligada a este projeto, Guilherme Silva, que, juntamente com o fundador do projeto responderam às questões que previamente foram preparadas. Analisando a opinião dos profissionais especializados na área, é possível concluir que o conceito de desenvolvimento sustentável implica uma mudança na consciência de cada um, mais do que a operacionalização de alterações nos edificados em si. No que concerne especificamente à aplicação deste conceito de construção na baixa do Porto e, atendendo à conservação dos seus traços históricos, Manuel Lopes considera que não é viável a introdução deste tipo de habitação, pois implicaria arrasar com os edifícios tradicionais. Por outro lado, a «Casa em Movimento» poderá ser utilizada como solução complementar aos edifícios já existentes, possibilitando uma multiplicidade de funções capazes de assegurar conforto, produção de energia e redução da emissão de poluentes atmosféricos, entre outras vantagens.

Based on the hypothesis that modern and sustainable construction would be the solution to this problem, we talked with the people responsible for the project “Casas em Movimento», whose founder is the architect Manuel Vieira Lopes. According to the company’s site, this “is globally innovative in building creation with space dynamics. It holds a new concept of living architecture integrated with innovation and sustainability.Our group moved to Matosinhos where prototype 2 is located. It corresponds to a «Casa em Movimento» building with the purpose its innovating construction to be known by the public. We were received by Guilherme Neves, who is responsible for the commercial issues of the company, with the founder and answered to the questions we previously prepared. Analyzing the specialized professionals’ opinion in the area, it’s possible to conclude that sustainable development implies the changing of people minds’ more than the operationalization of the building modification. Regarding specifically to the application of this concept of construction in downtown Porto and attending to the conservation of its historical traits, Manuel Lopes considers the introduction of this kind of housing not suitable because it would mean raze classic buildings. On the other hand, «Casa em Movimento» will be used as a solution to complement existing buildings: making a multitude of functions capable of ensuring comfort, energy production and reduction of the emission of atmospheric pollutants, among other advantages possible.

 

 

Alunos envolvidos no projeto: Teresa Montenegro Pereira , 10.ºE; Emanuel H. F. de Moura Teixeira , 10.ºE; Carolina Lopes, 10.ºE

Escola: Escola Secundária Filipa de Vilhena

Data: 30.03.2018

Partilha esta reportagem em