25 mil árvores até 2025, uma meta, um compromisso!

25 mil árvores para 2025, é um programa promovido pelo Município de Vila Nova de Famalicão que tem como principal objetivo reabilitar aproximadamente 25 hectares do território concelhio até 2025, através da plantação de 25 mil árvores de espécies autóctones em áreas urbanas, espaços rurais, ao longo das linhas de água e em montes e serras. Arrancou em setembro de 2016 e prolonga-se até 2025, tendo a duração de 9 anos. Este ano é marcado pela adesão do primeiro particular ao programa, cujo projeto iniciou a ser sonhado em setembro de 2017, Para a sua elaboração contou com a colaboração da ASVA e mereceu o parecer positivo da ICNF, Culminou com a plantação de espécies autóctones numa área de 5 hectares a 26 de março de 2018.


O Grupo escolheu o tema “A nossa Floresta, como recuperá-la?”. Fomos motivados pelo grande impacto dos incêndios a nível nacional no ano de 2017 e por sentirmos que havia a necessidade de reforçar as medidas de proteção da nossa floresta autóctone, de forma a minimizar os efeitos de possíveis incêndios em 2018. Queríamos por em prática a metodologia JRA baseada nos quatro passos fundamentais: Investigar, procurar soluções, reportar e disseminar. Após a pesquisa das várias iniciativas levadas a cabo pelo Município de Vila Nova de Famalicão, encontramos o programa de Plantação de 25 mil árvores até 2025 e procuramos conhecê-lo melhor. Para isso, planificamos uma entrevista à engenheira Ana Silva, criadora e coordenadora do programa desde 2016, do Gabinete de sensibilização ambiental. Durante a entrevista, ficamos a par das diferentes iniciativas que integram o programa e soubemos que o programa iria dar um grande passo que que diz respeito à sua abrangência, uma vez que, iriam concretizar a primeira adesão de um particular à bolsa de terrenos para a plantação de espécies autóctones. Percebemos que seria uma oportunidade única de videoreportagem, uma vez que se tratava de um marco importante para o programa e para a floresta do conselho de Vila Nova de Famalicão. Preparamos a saída de campo com o nosso professor, montamos a equipa de reportagem com duas câmaras, uma para as entrevistas e outra para captar imagens, e um telemóvel para a gravação de som e captar algumas imagens de reserva. Depois do material recolhido, foi tempo de preparar a vieoreportagem. Sentimos muitas dificuldades em apenas usar 3 minutos, pois tínhamos muito para dizer e contar, pelo que, tivemos que nos focar no essencial da história, sem deixar de contextualizar e dizer o que nos parecia mais importante.

 

 

Alunos envolvidos no projeto: Marta Araújo; Nelson Guedes; João Martins; Beatriz Machado; Beatriz Martins

Escola: OFICINA – Escola Profissional do Instituto Nun’Alvres

Data: 29.05.2018

Partilha esta reportagem em