Pandemia não trava os pequenos agricultores
Ago19

Pandemia não trava os pequenos agricultores

«Cultivar uma horta é um exercício de confiança. Estamos sempre dependentes de situações que não controlamos», confessa Marília, uma de tantas mulheres do interior rural do nosso país, que continua a cultivar mais de metade dos vegetais que o seu agregado familiar consome. Foi ainda no início da pandemia de COVID-19 que se deixou fotografar, retratando a prática agrícola para consumo próprio, que tem gradualmente desaparecido de todo o território nacional.

Saber mais
Green Key The key for sustainability in Pestana Vintage Porto Hotel
Jul31

Green Key The key for sustainability in Pestana Vintage Porto Hotel

The enormous growth of tourism in the last years has been followed by the adoption of practices capable of reducing the negative consequences of this increase, which is portrayed by the rise of atributed Green Key awards. But, which are the practices that the hotels should adopt to receive this Award and who is involved in its implementation?

Saber mais
“Do Nosso Quintal para o Mundo”
Jun17

“Do Nosso Quintal para o Mundo”

Da pareceria entre a EB de Pedome e a Humanitave surge um projeto que visa minimizar as situações de carência que resultam da atual situação de pandemia.

Saber mais
Projeto “Para Um Mundo Melhor”
Jun15

Projeto “Para Um Mundo Melhor”

Este projeto foi desenvolvido com base no contexto atual e de forma a ter um papel socialmente ativo. Convenhamos que nada é mais atual do que o ambiente, que num passado recente era considerado apenas como uma fonte inesgotável de recursos naturais. E onde o ser humano se considerava superior a todos os outros seres vivos que habitavam o nosso planeta. Todavia, atualmente o ambiente envolve todas as coisas vivas e não vivas que existem na Terra, o ambiente é concebido como um espaço da vida. É definido como tudo o que permite coabitar neste planeta e não apenas a vida do ser humano. Assim cabe a nós humanos, donos de uma enorme capacidade de comunicação, de criação, de criatividade e com tanta tecnologia à disposição ajudar este planeta que aqui existe há tanto tempo. Desta forma, não só foi trabalhada a consciência ambiental como, uma forma de intervenção social ativa, através de meio criativos e tecnológicos tão antigos e tão atuais, como o desenho, a fotografia, vídeo e música. As mensagens foram escolhidas pelas alunas após uma pesquisa sobre as que achavam mais emergentes, a criatividade também foi delas e o método usado para o produto final permitiu trabalhar as áreas que estavam nos conteúdos e objetivos do módulo, tais como: – Identificar os elementos básicos da linguagem audiovisual – fotografia e vídeo. – Analisar a especificidade e a importância da linguagem audiovisual – Aplicar a linguagem audiovisual ao trabalho de animação sociocultural Talvez ainda pudéssemos ter definido mais mensagem, mas definir qualidade de vida não é tarefa simples e podemos até afirmar que é complexo, ambíguo, volúvel e difere de cultura para cultura, de ano para ano, de pessoa para pessoa, podemos até dizer que o que hoje é qualidade de vida pode não ter sido ontem e pode já não ser daqui a algum tempo. Assim, já seria bom que se conseguisse cumprir alguma das pequenas ideias que tentamos passar, pois todos contamos, todos somos importantes.

Saber mais
A alimentação de um Português é o que mais pesa na Pegada Ecológica de Portugal
Jun15

A alimentação de um Português é o que mais pesa na Pegada Ecológica de Portugal

O consumo alimentar dos cidadãos em Portugal, levou ao aumento da Pegada Ecológica. Poucos ainda se preocupam com o modo como as suas escolhas alimentares contribuem para o aumento da Pegada Ecológica. Se todos os habitantes do mundo tivessem os mesmos hábitos alimentares dos portugueses, seriam necessários cerca de 2,5 planetas para repor os recursos naturais gastos até ao mês de maio.

Saber mais
“Virar a página” em tempo de pandemia
Mai30

“Virar a página” em tempo de pandemia

O Colégio Luso-Internacional de Braga (CLIB), desde o início do confinamento tem assegurado refeições aos mais desprotegidos da cidade do norte do país. Este projeto recentemente batizado “Virar a página” já conta com 200 voluntários e com quase 20 mil refeições distribuídas chegando a apoiar 300 pessoas num só dia. Para além disso os promotores deste projeto certificam-se essencialmente que promovem o desenvolvimento social.

Saber mais