Germinação de árvores autóctones na Feira de s. Martinho
Nov23

Germinação de árvores autóctones na Feira de s. Martinho

HANDS ON PLANTING TREES Na nossa escola, Escola Básica de Sobreira, em Paredes, Portugal, queremos plantar árvores autóctones para as preservar e para sensibilizar para a importância da floresta. A campanha começou há alguns dias, quando pedimos recipientes. No dia 10 de novembro começámos a plantá-las. Arranjámos bolotas de sobreiro e de carvalho e metemos mãos à obra. Deixamos aqui algumas dicas para quem quiser experimentar: 1. Arranjar algo parecido com um vaso (pacotes de leite ou garrafas de plástico com um furo no fundo) 2. Encher o recipiente com terra até meio. 3. Colocar a semente na horizontal. * 4. Colocar cerca de 5 cm de terra. 5. Regar. * Não se esqueça de colocar as sementes em água para hidratar e as selecionar, porque temos de escolher as melhores! As sementes que bóiam não estão em bom estado. Fizemos 106 germinações. In our school, Escola Básica de Sobreira, in Paredes, Portugal, we wish to plant autochthonous trees to preserve them and to make people aware of the importance of forest. Our campaign started some days ago when we asked people to bring some containers. Today we put our hand on planting the seeds. We collected acorns of oaks, some of cork oak, and got to work. Here are some tips if you want to try: 1. Get something similar to a vase (milk or juice cartons or plastic bottles). 2. Fill the container with garden soil. 3. Put the acorn horizontally. * 4. Cover it with about 5 cm of soil. 5. Water it. * Don’t forget to put the seeds into water to hydrate and select them. We have to select the best seeds! Those which float are no good! We manage to do 106 germinations.

Saber mais
JRA no Centro de Recuperação  do Lobo Ibérico
Nov22

JRA no Centro de Recuperação do Lobo Ibérico

No passado dia 10 de Novembro, como atividade de campo do programa do Seminário Nacional JRA 2017, um grupo de Jovens Repórteres para o Ambiente visitou o Centro de Recuperação do Lobo Ibérico (CRLI), na Quinta da Murta, no Picão em Mafra.

Saber mais
Reflorestar através da produção de granadas de sementes
Nov11

Reflorestar através da produção de granadas de sementes

No dia 15 de outubro, como em várias regiões do território português, ocorreram diversos incêndios no distrito de Braga. A área ardida no concelho de Braga atingiu os 1200 ha destruindo espaços verdes tão emblemáticos como os santuários da Nossa Senhora do Sameiro e do Bom Jesus. A Câmara Municipal de Braga (CMB) e o Projeto Eco-Escolas desafiaram as Eco-escolas a produzirem granadas de sementes. Nas aulas de Ciências Naturais, os 66 alunos do 8ºano de escolaridade, da EB 2,3 Frei Caetano Brandão debateram a temática da Floresta. Decidiram intervir ativamente para que esta situação não se volte a repetir através desta prática agrícola. O propósito será lançá-las nos terrenos ardidos ou noutros de acordo com o programa de reordenamento florestal previsto pela CMB, no dia 24 de novembro. Esta foi a data que o município convidou as Eco-Escolas de Braga a comemorar o Dia da Floresta Autóctone.

Saber mais
Sem árvores, o que nos aconteceria?
Nov11

Sem árvores, o que nos aconteceria?

Nos dias 8, 9 e 10 de Novembro, foi realizada uma exposição de Geografia sobre a importância das árvores e o que seria de nós se não houvesse árvores na nossa cidade, na Biblioteca Escolar Madalena Sotto, na Escola Secundária Soares de Basto em Oliveira de Azeméis.

Saber mais
“E se a nossa cidade acordasse sem árvores?”
Nov11

“E se a nossa cidade acordasse sem árvores?”

Nos dias 8, 9 e 10 do corrente mês, na biblioteca Madalena Sotto da escola Soares de Basto, decorreu uma exposição sobre a importância das árvores na nossa vida. Esta exposição, realizada pelos alunos do 9º ano, contou com a preciosa organização dos professores de geografia.

Saber mais
Semente de  Futuro
Out30

Semente de Futuro

No âmbito do EcoEscolas e da disciplina de Área de Integração o 11ºF, Curso Profissional Técnico de Multimédia, visitou a Semente de Futuro com o intuito de refletir sobre a sustentabilidade do planeta, e ações inerentes, e a dramática catástrofe dos incêndios que tinham atingido Pedrogão Grande e em 2016 praticamente todo o concelho de Arouca. Começamos o dia com arte – a pintora Ana Maria Pintora, solicitou que os alunos pintassem o corpo e aventais brancos alusivos à natureza e à urgência da sua proteção. As fotos retratam o resultado dessa iniciativa.

Saber mais