Alunos do 8º ano , do ecoescolas,  avaliam o estado ecológico  da praia de VRSA e promovem limpeza.
Jul10

Alunos do 8º ano , do ecoescolas, avaliam o estado ecológico da praia de VRSA e promovem limpeza.

Os alunos da Escola Secundária de VRSA, foram recentemente realizar uma saída de campo na praia de VRSA, caminho dos três pauzinhos. Registaram alguns problemas ambientais tais como: a pressão antrópica , o turismo desenfreado que quer ocupar o litoral de VRSA, promovendo um “privataria” (privatização) em toda a praia, A venda do litoral é uma realidade em Monte Gordo, esperamos que o plano de ocupação, respeite o equilíbrio ambiental da bonita praia dos três pauzinhos e que a ocupação não se verifique. A praia neste momento está livre de plástico, tem plantas autóctones da região dunar, reconhecendo-se uma típica sucessão ecológica, mas atenção porque os turistas só agoram começam a chegar. Esta praia possui águas calmas e é sossegada, é protegida por associações ambientais de cidadãos que defendem esta maravilha natural do município. No final fomos todos provar a água quentinha e houve muita brincadeira à mistura. Missão realizada com muito sucesso, a limpeza da praia cumprida.

Saber mais
Nemátode da Madeira do Pinheiro: uma grave ameaça à nossa floresta
Jun15

Nemátode da Madeira do Pinheiro: uma grave ameaça à nossa floresta

A floresta constitui um bem precioso à escala mundial, do ponto de vista ecológico, paisagístico e económico, sendo por isso um património que deve ser cuidado e preservado. O nemátode da madeira do pinheiro representa uma grave ameaça aos ecossistemas florestais, causando a doença da murchidão do pinheiro e tem como seu aliado um inseto vetor – o Monochamus galloprovincialis.

Saber mais
Avaliar a Qualidades das Águas Através da Observação de Macroinvertebrados Bentónicos
Jun13

Avaliar a Qualidades das Águas Através da Observação de Macroinvertebrados Bentónicos

O presente artigo relata uma saída de campo, realizada no âmbito da disciplina de Biologia e Geologia, com destino à Ribeira de Odeleite. Os objetivos desta saída de campo foram os seguintes: avaliar a qualidade da água da ribeira através da observação de macroinvertebrados bentónicos e observar a biodiversidade do local. Os alunos ficaram a conhecer melhor todas as espécies vegetais existentes na Ribeira de Odeleite assim como ficaram mais elucidados acerca dos seres que vivem em águas mais poluídas ou em águas menos poluídas. Esta atividade alargou mais os conhecimentos dos alunos sobre os métodos utilizados para avaliar a qualidade da água das ribeiras, nomeadamente através da observação de macroinvertebrados bentónicos.

Saber mais
ODELEITE – PARAÍSO DE BIODIVERSIDADE
Jun13

ODELEITE – PARAÍSO DE BIODIVERSIDADE

Somos alunas do 10ºAno do Curso de Ciências e Tecnologias e realizámos uma saída de campo no âmbito da disciplina de Biologia e Geologia onde tivemos oportunidade de nos documentar para a realização desta reportagem. Esta reportagem tem como objetivo mostrar a biodiversidade dos nossos ecossistemas, em particular do ecossistema da Ribeira de Odeleite, localizada na Serra do Caldeirão (futura Estação de Biodiversidade do Algarve) e sensibilizar para a importância da sua conservação. Pretendemos ainda mostrar como através de uma técnica simples, observação de macroinvertebrados bentónicos, podemos avaliar a qualidade da água da Ribeira.

Saber mais
O nosso presente precisa de um futuro diferente
Jun13

O nosso presente precisa de um futuro diferente

Os nossos gestos têm um impacto muito importante sobre o que futuro nos reserva e é urgente observarmos as mensagens que o planeta nos dá para criamos um futuro sustentável para todos nós.

Saber mais
Vamos ajudas as nossas ribeiras!!!
Jun11

Vamos ajudas as nossas ribeiras!!!

Esta videocampanha pretende sensibilizar para a necessidade de preservarmos as nossas ribeiras não as poluindo, promovendo e participando em ações de limpeza das espécies invasoras. Surge na sequência de uma saída de campo à Estação EBIO da Ribeira do Alportel, que tinha como objetivo principal verificar a qualidade da água a partir da análise dos macroinvertebrados bentónicos. Em seguida removemos a espécie invasora Arundo donax (cana comum), que põe em causa a biodiversidade da ribeira. Mais ações destas, permitem monitorizar a qualidade da ribeira e remover as espécies invasoras de forma a melhorar a assegurar uma melhor sustentabilidade da mesma.

Saber mais