Glifosato à nossa Porta
Jun15

Glifosato à nossa Porta

Três alunas foram investigar as consequências que a aplicação do glifosato nos passeios da Escola Básica do Alto dos Moinhos poderá ter para a saúde dos alunos, as soluções alternativas para este químico. Permitir que o público após visualizar a reportagem consiga entender que se tem de mudar a forma de agir para bem de todos.

Saber mais
Figo d’Chão. Um vinagre e uma mensagem em defesa da sustentabilidade
Jun14

Figo d’Chão. Um vinagre e uma mensagem em defesa da sustentabilidade

Recorrendo a 18kg de figos apanhados do chão, sem valor comercial, recolhidos numa Quinta em Torres Novas, foi possível desenvolver um vinagre de origem biológica. O projeto desenvolvido por três alunos do Colégio Valsassina em parceria com a empresa Comtemp apresenta um contributo para a bioeconomia. A produção do Figo d’Chão, o nome escolhido para o vinagre, recorre ao uso recursos biológicos renováveis e visa a sua conversão num produto de valor acrescentado, neste caso o vinagre. Conseguiram ainda produzir vinagre balsâmico de figo, um produto inovador.

Saber mais
Anfíbios diminuem a ritmos alarmantes
Jun14

Anfíbios diminuem a ritmos alarmantes

A biodiversidade animal está em risco pois há cada vez mais animais em vias de extinção. A rã desta foto, tirada num rio na região de Penedono, distrito de Viseu, em 27/08/2018, lembra-nos que os anfíbios ainda fazem parte dos nossos ecossistemas, mas que esse cenário poderá mudar muito rapidamente. Os anfíbios são muito sensíveis às alterações climáticas. Às alterações das temperaturas, da precipitação e da radiação ultravioleta, acrescentam-se a agricultura intensiva e a construção desregulada como principais fatores de ameaça a nível mundial. Daqui a alguns anos podemos nunca mais observar estes animais extraordinários e únicos, que têm um papel insubstituível nos ecossistemas.

Saber mais
Abelhas? Onde estão elas?
Jun14

Abelhas? Onde estão elas?

O número de abelhas no mundo está a diminuir porquê? O uso de pesticidas, a poluição e a agricultura intensiva são algumas dessas causas. A sua importância é tal que se não houvesse abelhas os humanos não sobreviveriam mais que 4 anos. Além disso não haveria amêndoas, as maçãs e os mirtilos seriam menos 90 %. Em suma 70% da agricultura diminuiria. Limitar o uso de pesticidas e preferir produtos biológicos já é uma ajuda, mas se quiserem mesmo ajudar as abelhas a melhor maneira é plantar plantas «amigas das abelhas»: manjerico, malva, orégãos, alecrim, tomilho, hortelã, margaridas, girassol, papoilas, borragem … E como as abelhas também precisam de água podem por uma tampa grande com ela (com pedrinhas no fundo para não se afogarem) pois cada colmeia precisa de cerca de 1l de água por dia! Vamos ajudar as abelhas que são um bem tão precioso.

Saber mais
ODELEITE – PARAÍSO DE BIODIVERSIDADE
Jun11

ODELEITE – PARAÍSO DE BIODIVERSIDADE

Alunas do 10ºAno do Curso de Ciências e Tecnologias realizaram uma saída de campo no âmbito da disciplina de Biologia e Geologia onde tiveram oportunidade de se documentar para a realização deste artigo. Através dele pretende-se evidenciar a biodiversidade dos nossos ecossistemas, em particular do ecossistema da Ribeira de Odeleite, localizado na Serra do Caldeirão (futura Estação de Biodiversidade do Algarve) e sensibilizar para a importância da sua conservação. Pretende-se ainda mostrar como através de uma técnica simples, observação de macroinvertebrados bentónicos se pode avaliar a qualidade da água da Ribeira.

Saber mais
Fruta feia vs. fruta bonita
Jun10

Fruta feia vs. fruta bonita

This slideshow requires JavaScript. Apela-se à aquisição de produtos em mercados locais, ao consumo de alimentos biológicos e o menos processados possível, assim como ao consumo de alimentos da época e da região. Pretende-se evitar o consumo dos alimen …

Saber mais