A sanita não é cinzeiro
Out29

A sanita não é cinzeiro

Os filtros de cigarro são um dos itens mais frequentes na constituição do lixo marinho. Os filtros resultam de beatas de cigarro indevidamente colocadas nas sanitas ou atiradas para o chão e arrastadas pelas chuvas para as sarjetas. Uma vez no mar, libertam substâncias perigosas como nicotina, arsénio e chumbo, com consequências graves para os ecossistemas. Cada beata de cigarro contamina até seis litros de água e demora entre 10 a 12 anos a desfazer-se e nunca se decompõe na totalidade. Urge respeitar a lei e adotar comportamentos mais sustentáveis que preservem este recurso vital. #YREStayActive

Saber mais
Guard’a chuva
Out29

Guard’a chuva

Devido ao aumento global da temperatura, a escassez de água está a fazer-se sentir de forma cada vez mais acentuada, prevendo-se que afete 2/3 da população mundial em 2050. Para minimizar esta escassez, a água da chuva pode ser armazenada em albufeiras ou, ao nível doméstico, em reservatórios. Entre outros usos, a água armazenada pode ser utilizada na rega poupando, assim, a água da rede pública ou dos reservatórios subterrâneos. Desta forma, estará a ser poupado este precioso recurso, permitindo, ao mesmo tempo, economizar dinheiro. #YREStayActive

Saber mais
Garrafas de água reutilizáveis: menos é mais
Out29

Garrafas de água reutilizáveis: menos é mais

Quando utilizamos uma garrafa de plástico de um litro para beber água, na verdade estamos a consumir quatro litros. A produção de cada garrafa de água de plástico consume três litros de água. Além disso, as garrafas de água feitas de um tipo específico de plástico derivado do petróleo, levam aproximadamente 400 anos no processo de degradação, transformando-se em pequenas partículas plásticas poluentes e tóxicas responsáveis pela morte de milhares de seres vivos. O uso de garrafas reutilizáveis poupa recursos e diminui a pegada hídrica, a quantidade de resíduos e as emissões poluentes. #YREStayActive

Saber mais
Alimentação saudável… para nós e para o ambiente
Out29

Alimentação saudável… para nós e para o ambiente

Cada português gasta em média 187 litros de água por dia, incluindo não apenas a que chega às torneiras das habitações, mas também os gastos no comércio, na indústria e na agricultura. A produção de 1 kg de carne de bovino, por exemplo, implica o dispêndio de 15 415 litros de água, além de ser responsável pela emissão de 60 kg de dióxido de carbono. Opções mais sustentáveis impõem-se, como o aumento da ingestão de alimentos de origem vegetal, moderando a ingestão de alimentos de origem animal. #YREStayActive

Saber mais
O botão certo
Out29

O botão certo

Os portugueses consomem diariamente, em média, 77 litros a mais do que a quantidade de água que a ONU considera suficiente para satisfazer as necessidades básicas diárias de um ser humano. Muita dessa água é desperdiçada em pequenos gestos, como a utilização incorreta do autoclismo. Nos autoclismos de descarga dupla, uma descarga completa por consumir até 15 litros de água enquanto meia descarga consome 8,5 litros. Para uma gestão mais sustentável deste recurso é fundamental que o botão grande seja utilizado apenas quando há necessidade de descarga maior, sendo o botão pequeno utilizado nas descargas menores. #YREStayActive

Saber mais
No poupar é que está o ganho
Out29

No poupar é que está o ganho

Em Portugal, cada pessoa consome em média cerca de 187 litros de água, muito acima dos 110 litros que as Nações Unidas consideram necessários para as necessidades básicas do ser humano. Alguns comportamentos simples podem conduzir à redução significativa do consumo de água. Manter a torneira fechada durante o ensaboamento num duche de 15 minutos pode poupar 180 litros de água. É fundamental a tomada de consciência da quantidade de água desperdiçada diariamente em simples comportamentos. Desta forma, faremos opções mais sustentáveis, poupando água e economizando dinheiro e recursos. #YREStayActive

Saber mais