Resíduos? O mar dispensa!

O pulmão da Terra está doente.
Na Praia da Concha, S. Pedro de Moel, os desperdícios das redes de pesca, neste momento, sufocam o oceano e toda a biodiversidade marinha.

Relembramos que da superfície do planeta, 70% é oceano. O oceano influencia a dinâmica da Terra, regula o clima, absorve metade do CO2 da atmosfera permitindo que o planeta seja habitável, no entanto, a ação antrópica é devastadora e o oceano é já um mar de plástico estimando-se que mais de 270 mil toneladas de lixo aí têm o seu destino final provocando a morte de muitos seres vivos. Estudos revelam a existência de duas partículas por cada peixe.

Se nada for feito para retroceder este processo de destruição, o feitiço vai decerto virar-se contra o feiticeiro e será o ser humano o maior prejudicado tendo em conta a cadeia alimentar necessária à sua própria sobrevivência. Estas imagens são um alerta para pensarmos no flagelo da poluição marinha. É essencial que nos empenhemos para que as próximas fotografias possam ser o outras.

This slideshow requires JavaScript.

Rita Monteiro Rodrigues