Estufa Fria: uma riqueza florística ímpar que vale a pena conhecer

Localizada bem no centro da capital, junto ao Parque Eduardo VII, a Estufa Fria é constituída por plantas oriundas dos quatro cantos do mundo e com uma riqueza florística ímpar.


Em 1926, o arquiteto e pintor, Raúl Carapinha encontrou um espaço verde com boa viabilidade e idealizou um projeto para o transformar numa estufa, que seria concluído em 1930 e inaugurado em 1933, três anos depois. Tendo sofrido várias remodelações ao longo dos anos, em 1975 foi aberto ao público a estufa doce e quente, pelo engenheiro Pulido Garcia, destinadas a plantas tropicais e equatoriais.

This slideshow requires JavaScript.

 

 

 

Alunos envolvidos no projeto: Bruna Pablo; Leonor Roquette

Escola: Escola Profissional Ciências Geográficas

Data: 16.06.2019

Partilha esta reportagem em