Ações começam por baixo. O menos visível também é visto.

É frequente encontrar resíduos resultantes das artes de pesca junto às sarjetas, sobretudo na zona do “canal”.

Vila Nova de Milfontes, localizada na costa do Alentejo, é contemplada por um imenso mar.

O “canal” é o abrigo de muitos pescadores. Neste lugar existem pequenos espaços onde são armazenados alguns materiais utilizados no mar.

Para tudo isso, as condições foram garantidas aos pescadores, mas o respeito pelo que eles têm à sua disposição e pela natureza continua a revelar desequilíbrios. Existem várias maneiras de reutilizar, armazenar ou até mesmo colocar no lixo, sem optar pelos caminhos mais fáceis. As sargetas não são os locais apropriados para entrar em contato com esses materiais. Desta forma, a sustentabilidade ambiental não é garantida.

António Campos, um dos moradores da região argumenta que cada pescador deve encontrar estratégias para gerenciar esse espaço comum, cuja solução deve ser apropriada ao seu trabalho e ambiente.

 

Alunos envolvidos no projeto: Filipa Murta

Data: 04.02.2018

Partilha esta reportagem em