Uma Aldeia esquecida…

A Aldeia da Luz, localizada no concelho de Mourão, foi uma das aldeias mais afetadas com a construção da barragem do Alqueva, tendo sido submersa em prol de desenvolvimento, crescimento económico e qualidade de vida prometidos à população, implicando a sua reconstrução a cerca de 2,5 kilómetros do antigo local e o realojamento dos seus habitantes.

Esta barragem na sua capacidade máxima é considerada como o maior lago artificial da Europa, foi construída com fundos da União Europeia, tinha como objetivo cessar as necessidades de rega dos terrenos agrícolas, mas também a produção de eletricidade para a população envolvente.

Uma Aldeia esquecida

Entrevista à Presidente da Junta, Sara Correia.

A construção da nova aldeia foi um processo controverso, na medida em que a antiga aldeia foi destruída e submersa, tendo obrigado à construção de uma nova de aldeia semelhante à original. Neste aspeto as edificações na nova aldeia são mais recentes e apresentam melhores condições, mas esta reconstrução alterou o ordenamento do território, na medida em que modificaram as linhas originais da antiga aldeia. A Presidente da
Junta de Freguesia da Luz, Sara Correia refere que estas alterações levaram à perda do sentido de comunidade onde “as pessoas vivem das memórias do passado”.

Passados dez anos após a construção da nova aldeia, a população desta aldeia continua descontente. O envelhecimento da população, a baixa natalidade e o êxodo rural que leva ao abandono de habitações, impede o desenvolvimento económico e turístico da Aldeia da Luz.

 

Grupo 2- Martim Teixeira, Pedro Costa, Rita Costa e Pedro Gonçalves

 

Alunos envolvidos no projeto: Martim Teixeira; Pedro Costa; Rita Costa; Pedro Gonçalves

Data: 15.04.2016

Partilha esta reportagem em