Super Sustentabilidade

Na sétima edição do Rock in Rio (RIR), o stand da Super Bock, construído na sua maioria por latas reutilizáveis, apresenta-se como um forte candidato ao prémio “Atitude Sustentável”.

Rock in Rio Atitude Sustentável visa dar visibilidade pública e expressão às entidades que contribuam positivamente para o compromisso do RIR, apresentando e efetivando no decorrer da sua presença no evento, programas inovadores e relevantes para a redução dos impactos das emissões de dióxido de carbono (CO2) e, em simultâneo, premiar as entidades envolvidas nas categorias: operador de stand, loja e fornecedor.

A Super Bock, cerveja oficial do RIR 2016, candidata-se ao prémio “Atitude Sustentável” desde logo pela singularidade do seu stand.  Situado num lugar central no recinto, o stand é composto maioritariamente por latas reutilizáveis, uma forma original e sustentável de dar visibilidade à marca “Super Bock”. Para além da reutilização, esta marca promove ainda a redução de resíduos, através da doação de aglomerados de madeira no final do festival, e ainda a sua separação, com a disponibilização de vários ecopontos construídos recorrendo a latas da edição anterior.

Os resíduos não são a sua única preocupação

O stand da Super Bock utiliza ainda, tanto no interior como no exterior do stand, equipamentos e sistemas de iluminação de classe energética eficiente, geradores partilhados e luzes led. Complementarmente, promove a utilização racional de energia através da colocação de autocolantes apelativos distribuídos pelo stand para sensibilizar os festivaleiros para a poupança de energia.

Para além de ser reconhecida como a marca portuguesa mais associada à música, a Super Bock revela preocupações com o ambiente e sustentabilidade, esperando-se, por isso, que seja um forte candidato ao prémio “Atitude Sustentável”, nesta sétima edição do Rock in Rio 2016, Lisboa.

Super Sustentabilidade

Stand da Super Bock no RIR 2016

 

Alunos envolvidos no projeto: Ruben Antunes; Inês Português; Jéssica Santos

Data: 24.05.2016

Partilha esta reportagem em