Smart Rock City

“Smart Cities” é uma aplicação inovadora da Vodafone que foi implementada este ano e proporciona aos festivaleiros a possibilidade de em tempo real aferirem as mais diversas áreas da Cidade do Rock.


“Smart Cities” é uma aplicação inovadora da Vodafone que foi implementada este ano e proporciona aos festivaleiros a possibilidade de em tempo real aferirem as mais diversas áreas da Cidade do Rock.

Margarida Nápoles, Communication Manager da Vodafone.

Margarida Nápoles, Communication Manager da Vodafone, menciona as cinco áreas em que a aplicação incide – energia, água, casas de banho, ar e resíduos, permitindo fazer uma gestão em tempo real de todas estas funcionalidades. “Smart Energy” monitoriza e mede o consumo real de energia de algumas das zonas mais importantes do festival como o Palco Mundo, a Tenda VIP, a Tenda Eletrónica, o Best Seat e a zona de imprensa. “Smart Water” supervisiona, e ao mesmo tempo funciona como um alerta da rede de água no recinto. Contém sensores instalados nos reservatórios de água que permitem em tempo real perceber os níveis de consumo de água potável e ainda emitem sinais de alerta quando atingem valores que não são aceitáveis. A solução com mais impacto no dia-a-dia dos festivaleiros,“Smart Toillet” permite ao utilizador saber quais os WC disponíveis. Um indicador relevante desta solução inclui um sensor que emite um sinal de alerta à equipa responsável, sempre que estes estejam ocupados durante muito tempo de forma a verificar a possível existência de um incidente. O “Smart Air” mede a qualidade do ar e informa sobre a temperatura e a qualidade em vários parâmetros ambientais. Por último, o “Smart Waste” está diretamente relacionado com o controlo do lixo, sendo possível medir os níveis ambientais.

Esta aplicação está disponível a todo o público, porém não existe ainda feedback, sendo que a equipa técnica do Rock in Rio, em conjunto com a equipa da Vodafone, irá ter acesso aos dados e assim poderão analisá-los para os trabalhar nas próximas edições.

Pedro Marques, coordenador das operações do RIR, deu a conhecer o espaço onde controlam as operações de todo o evento, nomeadamente as áreas que as Smarts Cities abrangem. Para além de poderem atuar e resolver algumas soluções de forma imediata, têm acesso constante aos níveis de ocupação das casas de banho. Afirma que “quando a casa de banho atinge os 80%, sabemos que algo se passa e mandamos uma brigada de segurança para esse local, pois pode ser um local de possíveis conflitos”.

Uma outra iniciativa da marca é a disponibilização de seis postos de carregamento eletrónico por diversos pontos do recinto, que dá oportunidade ao utilizador de carregar a bateria dos seus aparelhos, como telemóveis. Esta iniciativa tem tido muita adesão por parte do público de várias faixas etárias.

O principal objetivo destas iniciativas é melhorar as condições e a gestão dos processos e infra estruturas existentes e assim manter a sustentabilidade ambiental e económica do evento.

 

Alunos envolvidos no projeto: Filipa Murta; Rafael Cascalho; Vanessa Pimenta

Data: 29.05.2016

Partilha esta reportagem em