Prio Top Level – O Biodiesel Português

Aumentar a recolha de óleo alimentar usado de origem doméstica, através de uma rede que, em 2020, se espera ser de 600 oleões avançados, é o principal objetivo da PRIO TOP LEVEL


A recolha do óleo alimentar doméstico é o foco da Prio Top Level

Aumentar a recolha de óleo alimentar usado de origem doméstica, através de uma rede que, em 2020, se espera ser de 600 oleões avançados, é um dos principais objetivos da PRIO TOP LEVEL, de acordo com Carolina Gautier, gestora de projetos da Prio – empresa portuguesa de bombas de gasolina, que gere também uma fábrica de produção de biodiesel.
Um dos problemas a resolver em Portugal está relacionado com a recolha insuficiente de óleo alimentar usado, o que cria necessidade de o importar, quando na realidade o produzimos e já existem condições para o reutilizar. Não é só uma questão económica, mas também uma questão ambiental. O óleo alimentar usado é corrosivo, poluente e consequentemente tem um grande custo para as ETARs, uma vez que cada litro de óleo, que não é devidamente encaminhado, é suficiente para contaminar cerca de um milhão de litros de água.

No Greenfest pode ver-se todo o processo de reciclagem de óleo alimentar usados, desde a cozinha ao oleão e a terminar na fábrica de biodiesel. O primeiro passo passa pela aquisição do “mini oleão” nos postos da Prio, onde se deve colocar o óleo alimentar usado que é produzidos na casa dos portugueses (origem doméstica); o segundo é procurar um dos postos da Prio com oleões avançados e proceder à reciclagem do resíduo – estes equipamentos recebem a garrafa com o óleo alimentar usado, e em troca devolvem uma nova garrafa higienizada. É aqui que estes oleões se distinguem de outros existentes e a PRIO TOP LEVEL de outras empresas que fazem recolha e tratamento deste resíduo.

Atualmente os oleões avançados existem apenas em cinco locais: Trajouce (Cascais), Gafanha da Nazaré (Ílhavo), Arroja (Odivelas), Póvoa do Varzim e Gaia.

Carolina Gautier, gestora de projetos da Prio demonstra a utilização dos oleões avançados

A Prio pretende desta forma contribuir para a recolha e para o tratamento mais eficaz dos óleos utilizados de origem doméstica, resíduo cuja gestão é da responsabilidade das autarquias, que, no entanto, nem sempre dispõem de meios para a fazer.

A PRIO é uma empresa com 10 anos de existência, de capital 100% português que nasce do grupo Martifer. Hoje adquirida por um fundo de investimento, conta com várias áreas de negócio, tais como: Postos de abastecimento de combustível, comercialização de combustíveis, mobilidade elétrica, produção biodiesel, entre outras.

A Prio é um grupo com várias unidades de negócio, em que um dos principais é a produção de biodiesel – que é integrado 7% no gasóleo que é vendido em Portugal.

O slogan deste projeto, “Com o óleo no oleão, temos o ambiente na mão”, pretende servir de mote para o trabalho de sensibilização que ainda é necessário fazer junto das famílias portuguesas, incentivando-as a reciclar o óleo usado e a utilizar os oleões avançados.

 

Alunos envolvidos no projeto: André Filipe; Filipa Murta; Jéssica Coutinho

Data: 01.10.2017

Partilha esta reportagem em