Preservação ou diversão?

Já neste Verão, o festival Marés Vivas em Gaia vai mudar de lugar. O festival vai agora passar a ser a 90 metros da Reserva Natural do Estuário do Douro.


mares vivas_ google imagens

O Festival Marés Vivas vai ter novamente que mudar de local regressando à Paria do Cabedelo.

Porquê um novo local?

Após contactar a organização do evento, esta disse que o Festival tinha mudado de local, porque a Câmara de Gaia iria construir prédios nessa região.

Opiniões das diferentes associações

 A Quercus, a 4 de fevereiro deste ano, lançou um comunicado que dizia que este Festival poderia pôr em risco a”vida das aves e o sucesso da sua nidificação”. Ao contactar a Organização do Festival, confrontando-os com esta questão, informaram-nos que já estariam a ser realizados estudos para prever o impacto que o Festival poderia vir a ter nas aves.

Ao contactar Luís Costa, da SPEA (Sociedade Portuguesa para o estudo das Aves) acerca deste assunto e dos prejuízos para as aves, responderam que “ não temos neste momento a informação suficiente para afirmar que o Festival Marés Vivas poderá ter um impacto grande sobre as aves do Estuário do Douro ou não. Teríamos que conhecer melhor a área e ter informações sobre as espécies que lá vivem na altura em que o festival é organizado.”Apesar de acharem Como princípio, e porque se trata de uma Área Protegida, devem ser acauteladas todas as fontes de perturbação que possam prejudicar os valores naturais que aí foram considerados para a classificação da área.Acrescentando que Embora o mês de julho não seja uma altura crítica para a nidificação da maioria das aves aquáticas, é importante que sejam conhecidas as espécies que aí vivem e que seja evitado o acesso dos visitantes do festival dentro da área.”

 Legalidade do local

Depois de contactar a APDL, Administração dos Portos do Douro e Leixões, responsável pelo Estuário do Douro para perguntar acerca da legalidade do projeto, responderam que não tinham conhecimento do assunto. O objetivo era perceber se se pode utilizar este local como palco do Festival.

 

Soluções

Embora de momento se pense que não haverá algum tipo de prejuízo para estas aves aquáticas, nada é certo e o festival deveria mudar de localidade para um em que não haja risco para a vida das aves, tendo em conta que Gaia é uma cidade grande e tem, certamente, mais locais onde o festival se possa realizar.

Fontes:

http://observador.pt/

http://www.quercus./

http://www.apdl.pt/

 

Alunos envolvidos no projeto: Joana Lopes; Teresa Pinheiro; Pedro Cerejeira; Pedro Malafaya; Sebastião Fernandes

Escola: Externato das Escravas do Sagrado Coração de Jesus

Data: 20.04.2016

Partilha esta reportagem em