Uma noite de céu claro

No Brasil onde eu morava, não tinha muito excesso de luz. Era um lugar muito simples, mas a noite era a parte mais bonita do dia, pois dava para ver o céu estrelado e bonito. O ambiente era calmo e eu via muitas aves voando no céu, migrando para outro lugar.

 

Quando eu vim para Portugal, já não via tantas estrelas por causa do grande excesso de luz e nas pesquisas diz-se que 76% dos portugueses vivem onde o céu onde podem observar a Via Láctea e isso interfere nos trabalhos realizados pelos astrónomos, que são obrigados a deslocarem-se para lugares onde não haja excesso de luz.

Iluminação numa rua da cidade de Rio Tint

Há vários casos de mortes de aves que por causa do excesso de luz, colidiram com edifícios iluminados e de tartarugas bebés que que morrem nas cidades ou atacadas por predadores por serem atraídas pelo excesso de luz.

 

Contudo, há várias maneiras de resolver esse problema, sem tirar o conforto da iluminação. Podem-se regular os postes de iluminação de forma a que a sua luz não vá diretamente para o céu, evitando o excesso de luz em zonas do litoral.

Também não se pode deixar de lado a questão do excesso de luz causar efeitos negativos na saúde.

 

Alunos envolvidos no projeto: Lucas Vidal Alvim

Escola: Agrupamento de Escolas de Rio Tinto

Data: 14.06.2019

Partilha esta reportagem em