Paulo Vintém, amigo do ambiente

“Sempre tive uma grande ligação com a natureza”. No penúltimo dia do Rock in Rio, Paulo Vintém, cantor e dançarino convidado do Palco Street Dance, foi entrevistado com a finalidade de perceber a sua opinião acerca de questões ambientais e do projeto social global “Amazonia Live”.


“Sempre tive uma grande ligação com a natureza”. No penúltimo dia do Rock in Rio, Paulo Vintém, cantor e dançarino convidado do Palco Street Dance, foi entrevistado com a finalidade de perceber a sua opinião acerca de questões ambientais e do projeto social global “Amazonia Live”. 

 

Jovens Repórteres para o Ambiente – Sabes alguma coisa sobre preocupações com a sustentabilidade do Rock in Rio?

Paulo Vintém é entrevistado pelos JRA.

Paulo Vintém – Claro que sim, o Rock in Rio tem preocupações desde o início, aliás, isso é um dos lemas dele. Eu acho que cada vez mais essa questão está presente em festivais, ações, marcas, cada vez mais as pessoas preocupam-se com a sustentabilidade. Pessoalmente, sempre tive uma grande ligação com a natureza. Já com tudo o que não é tão natural e é mais forçado, para mim não faz tanto sentido. Fiz uma viagem há pouco tempo à Amazónia e vivi durante um tempo com o mínimo possível, apenas com o que a natureza nos dá. É tão simples, às vezes devemos pensar na natureza e no que pudemos fazer para melhorá-la. No entanto, acho que é um pouco irreversível a natureza voltar à estaca zero, como era há uns anos atrás, tendo em conta o ponto ao qual chegámos e tudo o que foi feito. Sim, há cada vez mais pessoas a preocuparem-se com a sustentabilidade.

JRA – Conheces o projeto “Amazonia Live”?

PV – Sim, vem dentro do mesmo tema, que é alertar as pessoas para esses problemas e para o que está a acontecer, se bem que no fundo o dinheiro fala sempre mais alto, e não se consegue lutar contra isso. Temos a “Greenpeace” e muito movimentos e ações que tentam alertar as pessoas para o problema da desflorestação, penso que estamos num bom caminho e esperemos que isso continue assim.

JRA – Já estiveste envolvido em alguma atividade ambiental?

PV – Eu fui escuteiro, portanto logo aí, os escuteiros têm também como lema a preservação da natureza. Desde muito novo comecei a ter preocupações ambientais e foi algo que me foi incutido desde essa altura.

Paulo Vintém fala das suas práticas ambientais.

JRA – Tens preocupações com o ambiente, fazes algum tipo de atividade como a reciclagem ou poupança de água e energia?

PV – Sim, faço a reciclagem, aliás não consigo pensar em não fazer. Por vezes tenho visitas em casa e se colocam alguma embalagem no lixo orgânico, eu tiro e coloco no sítio correto. A reciclagem já é um assunto geral, é ridículo percebermos que ainda há pessoas que não se preocupam com o tema, porém também há muitas pessoas que o fazem. Quanto à poupança de água, ironicamente em casa tenho uma torneira a pingar e estou a gastar água, mas vou resolver isso, garanto.

JRA – Achas que a música pode ser uma forma de se relacionar com o ambiente?

PV – Acho que sim, a música é uma forma muito forte de conseguir espalhar uma mensagem e que chega a muita gente, portanto se é um meio com esse poder, é possível. Aliás, há imensas músicas mundialmente conhecidas com esses temas, assim como este festival que alerta muito para essas questões, portanto tudo aquilo que tiver o poder de chegar a um maior número de pessoas é um bom meio para alertarmos para o ambiente.

 

Alunos envolvidos no projeto: Rita Pinto; Sara Jesus; Paulo Cardoso

Data: 29.05.2016

Partilha esta reportagem em