O plástico regressa a casa – o Mar está zangado

Assinala-se hoje, 16 de novembro, o Dia Nacional do Mar. Esta data, comemorativa da Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar, entrou em vigor em 1994, embora ratificada por Portugal em 1997. Só em 1998 é que o dia 16 de novembro foi institucionalizado como o Dia Nacional do Mar.


Foi a partir da Convenção que ficaram estabelecidos os limites marítimos inerentes à Zona Económica Exclusiva e à Plataforma Continental.

Não nos podemos esquecer de que o Mar tem uma importância fundamental para Portugal, não fosse o nosso país à beira-mar ‘plantado’.

A Escola Secundária Camilo Castelo Branco, em Vila Nova de Famalicão, não quis deixar passar esta data e aproveitando o tema do projeto Eco-Escolas, Mar, exibiu o documentário “A Plastic Ocean” (2016), que chama a atenção, de forma chocante, para a quantidade imensa de lixo existente nos oceanos e como os microplásticos poderão ser o princípio do fim de uma catástrofe iminente!

Um saco de plástico, uma escova de dentes, uma garrafa de água, uma tampinha… um dia regressam à casa de onde saíram sob a forma de microplásticos carregados de substâncias químicas nocivas, eventualmente mortais. Parece uma daquelas histórias: era uma vez um microplástico que abandonou a casa onde vivia e um dia…

Os descartáveis são bons porque são descartáveis! Serão?

E foi assim que as turmas 1TV5, 1Rest9 e 3Rest7 perceberam que o progresso pode revelar-se um microprogresso…

 

Alunos envolvidos no projeto: Beatriz Cardoso

Escola: Escola Secundária Camilo Castelo Branco

Data: 27.11.2018

Partilha esta reportagem em