Mini Missão JRA na Quinta do Conde

No dia 1augi4 de Janeiro ocorreu a primeira Mini-Missão JRA na Quinta do Conde e teve como principal obetivo dar a conhecer dois espaços importantes para os habitantes da vila, as Hortas Solidárias e a AUGI da Ribeira do Marchante.

O nosso grupo de Jovens Repórteres para o Ambiente (JRA) foi acompanhado pela professora Alexandra Figueiredo e teve o apoio dos Srs Vítor Antunes e Carlos Pólvora, respectivamente Presidente e Secretário da Junta de Freguesia da Quinta do Conde.
A primeira paragem foi nas Hortas Solidárias. Estas Hortas foram inauguradas no dia 7 de Junho de 2014 e situam-se junto à ETAR da Quinta do Conde. Existe um Centro Agrícola e Ambiental, um equipamento com 200 metros quadrados, que será o principal espaço de apoio do Parque Ecológico da Várzea, e que reunirá um espaço de formação, banco de sementes, centro de documentação e programa de educação ambiental. Estas hortas têm como principal objetivo ajudar as famílias mais carenciadas e as Associações locais, promovendo uma agricultura tradicional e tendencialmente biológica. A maioria dos talhões estão cultivados, já existem duas colmeias, uma das quais, como pudemos verificar, já bastante movimentada. Um dos agricultores, o Sr António, mostrou-nos de que maneira fazia a compostagem e como aprendeu a trabalhar a terra. Ficámos a saber que este espaço é muito rico em biodiversidade havendo provas inequívocas de que existem lontras, muitas espécies de aves, plantas autóctones, etc.
A segunda paragem foi na Área Urbana de Génese Ilegal (AUGI) da Ribeira do Marchante. Ficámos a conhecer o espaço onde já devia estar a ser construída a Escola Secundária da Quinta do Conde. Toda esta área semi-urbanizada, começou por ter origem ilegal, mas já se encontre legalizada, no entanto, como esteve muito tempo ao abandono foi vandalizada e as espécies vegetais tomaram conta do espaço, principalmente o pinheiro bravo e os “chorões das dunas”. Também verificámos a presença de algumas espécies invasoras consideradas muito perigosas pois são altamente infestantes, com o apoio da equipa das “Plantas Invasoras em Portugal” (http://invasoras.pt/), estamos a ponderar atuar neste espaço travando o avanço destas espécies.
Esta foi a primeira de muitas Missões JRA. Obrigado a todos que tornaram possível este projeto.

Alexandre Rodrigues
Daniel Tomásio
Inês Prates

 

Alunos envolvidos no projeto: Alexandre Rodrigues; Daniel Tomásio; Inês Prates

Data: 15.02.2015

Partilha esta reportagem em