A praga do rio Cávado

O Jacinto-de-água é uma espécie exótica invasora que cobre todo o leito do rio Cávado durante a Primavera, provocando um grave problema ambiental e económico.


Todos os anos, na Primavera, é feita a limpeza do rio Cávado, de forma a manter a praga dos Jacintos-de-água (Eichhornia crassipes) controlada. Estas invadem o rio limitando a entrada de luz, matando as plantas submersas e reduzindo o teor de oxigénio da água, o que constitui uma ameaça para a fauna e a flora autóctones. O manto verde dos Jacintos consegue ir de uma a outra margem do rio, reproduzindo-se a um ritmo alucinante.

De acordo com Manuel Ribeiro, Bombeiro Voluntário de Barcelos, “foi com a limpeza, em 2017, das Lagoas de Caíde que a situação ficou mais ou menos controlada”.  Segundo o mesmo, “as lagoas eram a principal fonte de propagação da praga”, tendo-as batizado como, “a maternidade dos Jacintos”.

Remoção dos Jacintos. (Foto: Manuel Ribeiro)

Com as cheias, muitas destas espécies são arrastados para o mar de Esposende, onde morrem com a salina da água, outras ficam nas margens do rio, acabando por morrer.

No entanto, algumas das raízes resistem, desenvolvendo-se com muita facilidade novamente, e é por isso que todos os anos é preciso fazer a manutenção. Ao competirem com as espécies autóctones, estas espécies exóticas invasoras são uma das maiores causas de perda de biodiversidade, trazendo consigo graves consequências económicas para toda a região. 

Esta área, que serve o Parque Natural do Litoral Norte, desempenha um papel importante como “maternidade” de peixes e como local de abrigo e de alimento para inúmeras aves que dependem dos mesmos para sobreviver e reproduzir-se.

Jacintos arrastados com as cheias. (Foto: Miguel Ângelo)

Para além das consequências no ecossistema, na qualidade da água, flora e fauna locais, causa ainda impedimento à navegação e entupimento de canais, dificultando o uso piscícola e recreativo do rio, com impacte na economia local.

 Com a limpeza das Lagoas de Caíde, estas tornaram-se um habitat perfeito para a prosperidade de fauna e flora. Espécies como cágados, garças, lontras e patos, passaram a ser uns dos animais possíveis de se avistar. Na Primavera também é possível realizar visitas de barco pelas margens e lagoas de Caíde.

Jacinto-de-água

Os jacintos-de-agua são uma planta exótica invasora originária do Amazonas, no Brasil. São plantas aquáticas flutuantes que têm preferência pelos rios de fluxo lento ou lagoas de água doce. Reproduzem-se rapidamente por meios vegetativos, mas também produzem frutos e sementes em abundância. Os Jacintos são uma das plantas mais invasoras do mundo, aproveitando a época do calor para se fortalecer e reproduzir, conquistando outras áreas.

 

Alunos envolvidos no projeto: Miguel Ângelo

Escola: Escola EB 2,3 André Soares

Data: 12.02.2020

Partilha esta reportagem em