HORTAS URBANAS ESTÃO CADA VEZ MAIS PRESENTES!

Inserida no espaço urbano do Cacém, encontra-se a horta do Sr. Joaquim Augusto, com cerca de 15 m2, onde cultiva os seus produtos destinados ao autoconsumo.


Num espaço sobrelotado, tanto de pessoas como edifícios, existem espaços verdes como estas hortas, comunitárias, sociais ou clandestinas que têm vindo a ganhar espaço na nossa cidade. Para alguns é um hobby, para outros também uma maneira de poupar dinheiro.

O aumento do número de hortas, contribuiu para a purificação do ar. Na maioria das vezes nestas hortas não são sequer utilizados pesticidas nem outros tipos de químicos, não influenciando negativamente o solo; isto foi possível de verificar no caso da horta do Sr. Augusto.

Será que as hortas urbanas são realmente valorizadas por toda a comunidade?

Na nossa opinião não, muitas pessoas não valorizam e por isso existirem casos de vandalismo nas hortas urbanas. Estas hortas são fundamentais tanto a nível da natureza como a nível humano.

São bastantes benéficas pois absorvem o ruído e nas áreas urbanas é uma grande vantagem a existência destas e também reduzem o risco de inundações pois a terra é capaz de reter a água da chuva.

Por outro lado, é uma versão bem mais económica, pois plantar uma própria horta é mais económico do que ir ao mercado.

 

 

 

Alunos envolvidos no projeto: Filipa Lourenço e Rita Silveira

Escola: Escola Secundária de Ferreira Dias

Data: 03.04.2018

Partilha esta reportagem em