“ Eixo Verde e Azul ”

Concelhos juntam-se para criar um "pulmão" de Queluz ao Jamor. Foi aprovado o desenvolvimento do “corredor verde”. Consiste na construção de ciclovias e caminhos pedestres com cerca de 15 quilómetros, que vai ligar os concelhos de Oeiras, Sintra e Amadora. Neste projeto vão ser investidos cerca de 11,3 milhões de euros e vai ter um prazo de execução de, pelo menos, três anos, beneficiando no total 60 mil cidadãos.


Palácio Nacional de Queluz

Esta obra pretende requalificar e criar 100 hectares de espaços verdes ao longo das margens do rio Jamor, desde a Serra da Carregueira até à Cruz Quebrada.
Este percurso cruza-se com as linhas de Sintra e de Cascais, o IC19 e a A5, reforçando a mobilidade sustentável, criando assim, uma ligação para que a população possa ter acesso a grandes espaços arquitetónicos e paisagísticos.

O ESPERADO ATÉ 2021…

O “Eixo Verde e Azul” estabelece como objetivo principal a regularização do rio Jamor e a defesa contra cheias, tendo em vista a segurança dos cidadãos e dos bens nas áreas envolventes do rio.

De forma a aumentar a oferta de espaços verdes, a Parques de Sintra apresentou alguns objetivos como: a inclusão social, a mobilidade sustentável e a diminuição das emissões de dióxido de carbono com vista a contribuir para a melhoria da qualidade de vida e dos espaços das cidades.

Nos três concelhos, a intervenção pretende aproximar as populações do interior ao litoral, tornando os caminhos mais acessíveis.

O CORREDOR VERDE DE QUELUZ

Local do futuro anfiteatro

Destacando o concelho de Sintra, na região de Queluz, uma das fases do projeto “Eixo Verde e Azul”, consiste na construção de um anfiteatro, junto à estação da CP, que vai permitir com que haja eventos culturais, ao ar livre para toda a população.

 

“… vejam o que é isto, de devolução às pessoas de uma zona verde, que é uma das melhores da área metropolitana de Lisboa e uma das melhores do país. É ou não é um sonho concretizado.” – Basílio Horta

Fonte: campanha eleitoral realizada pelo PS a 29/09/2017

 

Obras no Terreiro do Palácio Nacional de Queluz

Também está prevista, a requalificação do Terreiro do Palácio Nacional de Queluz, que vai criar um espaço público de melhor qualidade, gerando assim bem-estar e oportunidades para a economia local.

Junto ao palácio encontra-se a Quinta Nova, onde está prevista a criação de uma bacia de retenção de águas integrada num grande jardim público, que permitirá a prática de desporto e o contato com a natureza, garantindo também o controlo de cheias.

Jardim Felício Loureiro

No lado oposto ao Palácio, encontramos o Outeiro das Forcadas, que será um prolongamento do jardim Felício Loureiro.

A sul dos jardins do palácio, será criada a Ponte Verde de Queluz, um percurso pedestre sobre o IC19, onde será retomada a ligação histórica do palácio à Matinha. Vai permitir a circulação em segurança sobre a estrada, visto que esta já foi considerada a mais perigosa do país.

Este plano de desenvolvimento contribui, assim, para a regeneração física, económica e social das áreas urbanas envolventes, proporcionando aos municípios de Sintra, Oeiras e Amadora a partilha de um novo valor paisagístico e uma nova centralidade.

 

 

 

 

 

Alunos envolvidos no projeto: Ana Simões e Luana Caholo

Escola: Escola Secundária de Ferreira Dias

Data: 03.04.2018

Partilha esta reportagem em