Períodos de seca têm ocorrido em diversas regiões do planeta e com gravidade diversa, limitando a disponibilidade da água às populações. O comportamento individual e coletivo contribui para minimizar ou agravar o impacto desse fenómeno na vida dos cidadãos.


A água é um bem essencial para a vida, por isso devemos usá-la de forma racional para evitar situações de seca como a de 2017. Na zona onde vivemos, Tâmega e Sousa, a falta de água não se sentiu muito, mas segundo dados do IPMA, durante os próximos tempos, também poderemos vir a sentir a falta de água. A racionalidade do uso da água cabe a todos nós.

Segundo o jornal online “Observador”, Portugal está na lista dos 20 países mais afetados por catástrofes naturais, como incêndios, seca e alterações climáticas.

Mas então, o que podemos fazer para não sentirmos a falta de água durante todo o ano?

  • Tomar um duche em vez de um banho
  • Fechar a torneira quando lava os dentes
  • Utilizar reservatórios para armazenar a água das chuvas
  • Incentivar os presidentes da câmara a reduzirem as regas, a deixarem de utilizar água nos chafarizes que servem para embelezarem, lavar os veículos quando for realmente necessário.
  • Diminuir a pressão da água
  • Utilizar de forma eficiente a água no combate aos incêndios
  • Fiscalizar a distância dos poços aos fontanários que servem a população
  • Diminuir significativamente a plantação de eucaliptos
  • Melhorar os materiais de transporte de água para evitar fugas
  • Não encher piscinas de volumes avultados muitas vezes no verão

 

Nunca desperdice água. Prefira um duche rápido e desligue a água sempre que se esteja a ensaboar. Pode ainda colocar um balde no seu chuveiro e aproveitar para recolher a água que corre enquanto espera que aqueça e utilizá-la para lavagens ou rega. Desperdício Zero!

 

Informação recolhida por Gonçalo Rodrigues nº8, do 8ºF

 

 

Alunos envolvidos no projeto: Gonçalo Rodrigues

Escola: Agrupamento de Escolas de Paço de Sousa

Data: 12.06.2018

Partilha esta reportagem em