Dia Ecoescolas da Secundária de VRSA – uma festa de educação ambiental

A palestra trata-se sobre as condições em que o planeta Terra está agora e como nós podemos ajudar. A dirigir a palestra estava o professor Paulo Jorge: Um doutorado em Ciências do Mar, Óscar Manuel Fernandes Cerveira Ferreira; Um doutorado em Recursos Naturais e Meio Ambiente, Jorge Américo Rodrigues Paiva; Também foi convidado o músico e cantor Filipe Rodrigues para tocar e cantar.


Parte Da Manhã: “O litoral em VRSA”

Na parte da manhã fomos recebidos com uma bela actuação de Filipe Rodrigues onde ele tocou e cantou várias músicas com o tema do mar e proteger.

Após a realização, o professor doutor Óscar Ferreira esteve a falar-nos sobre um tema em específico: as praias.

O Professor Óscar Ferreira especializado em Gestão Costeira e Riscos Costeiros falou-nos especialmente sobre duas praias: A praia “ponta da areia” e a praia de Cacela. Em Cacela temos uma tendência erosiva, por outro lado encontramos uma tendência de acumulação na ponta da areia.

Cacela:                                                                              

A península de Cacela teve uma tendência para ir para o interior (5-10 metros por ano). A tempestade Emma interveio com a península.

Causas: Tempestade; Falta de Sedimentos; …                                            Possíveis soluções: Colocação de areia nas zonas com falta; … (esta ideia já foi executada mas gastou muito dinheiro por isso foi descartada)

Ponta da areia:                                                 

Em 1972-1974 havia bancos de areia na ponta de areia. Passado algum tempo moveram-se para a costa Espanhola. A zona costeira é rígida e altera-se com o passar do tempo.                                                                              Portugal – Houve o crescimento Dunar e o aumento da estabilidade no antigo local do banco de areia.                                                                      Espanha – Houve aumento e recuos da areia na zona costeira e uma parte do banco de areia português acumulou-se na mesma zona costeira.

Conclusões:

  • Zona costeira de Vila Real passou duas áreas com comportamentos diferentes (Cacela e Monte Gordo – Ponta da areia)
  • Cacela teve tendência dominante de recuo da linha da costa
  • Ponta da Areia com tendência dominante de avançada linha da costa
  • As ações do Homem podem ser determinantes na evolução (ex. molhas do Guadiana; Dunas de Monte Gordo)

Parte da Tarde: ” Os espaços verdes na cidade”.

Na parte da tarde fomos outra vez recebidos com a actuação de Filipe Rodrigues.

Após a realização, o professor doutor Jorge Paiva esteve a falar-nos sobre um tema em específico: as árvores e a vida.

O Professor Jorge Paiva especializado em Recursos Naturais e Meio Ambiente falou-nos sobre o estado em que o Planeta Terra está nestes dias. A água no Planeta Terra contem muitas “porcarias” tais como: Resíduos das indústrias, esgotos, entre outros.

Tal como a água as plantas também tem “problemas”. Atualmente ocorre no Planeta Terra uma grande devastação de arvores pela influencia do ser humano, atualmente o Planeta Terra têm apenas 20% das florestas. Por essas causas Portugal a uma altura “ficou sem florestas” logo plantou pinheiros e eucaliptos. Existem muitas cidades que utilizam arvores para: decoração, sombra, etc. mas elas devem ser plantadas para purificar o ar da cidade. Existe uma regra noutros países que se cortas uma árvore planta-se mais do que as cortou.

Conclusão:

  • Sem água limpa
  • Sem plantas
  • Sem Planeta Terra

Porque o Planeta Terra é um Património e se não cuidarmos ninguém cuidara. Pois no séc.XXI já existem ilhas de lixo 37 vezes maiores que Portugal incêndios que provocam inundações, logo se não agirmos não sei o que esperar do futuro

Final da Palestra dia Ecoescolas:

Foi comemorado um bolo no final da palestra e apresentados imensos belos trabalhos sobre o Planeta apelidados de eco códigos que estavam todos bons na minha opinião

 

 

Alunos envolvidos no projeto: Rodrigo Drago

Escola: Escola Secundária de Vrsa. Algarve

Data: 22.03.2019

Partilha esta reportagem em