Criar energia a partir de resíduos

Fundada em julho de 1989, a Tratolixo é uma empresa intermunicipal com capital 100% público, que abrange os concelhos de Cascais, Mafra, Oeiras e Sintra e tem como função a receção, valorização e eliminação dos resíduos urbanos destes municípios.

A Tratolixo é constituída por uma unidade de triagem em Cascais e duas no concelho de Mafra. No Ecoparque da Abrunheira em Mafra, os resíduos

Fig 1. Digestores do Ecoparque da Abrunheira em Mafra

recebidos são levados à triagem, onde são retirados os resíduos que podem ser valorizados, como por exemplo o plástico e vidro. Os resíduos orgânicos são colocados em digestores na Central de digestão anaeróbia, onde são digeridos por bactérias durante 35 dias a uma temperatura constante de 40º C.

(Estação de Tratamento de Águas Residuais) onde é tratada e reutilizada na lavagem dos digestores.Neste processo é libertado o Biogás que é enviado para geradores onde é produzida a energia elétrica que é vendida à EDP e introduzida  na rede pública. As lamas provenientes deste processo de decomposição são tratadas para separar a parte sólida que vai dar origem a composto orgânico utilizado na Agricultura, enquanto a parte líquida é enviada para uma ETAR

O Aterro sanitário deste Ecoparque está em funcionamento desde março de 2017 e será utilizado durante os próximos 8 a 10 anos. Depois de selado, este é monitorizado durante trinta anos, para evitar a contaminação das águas e dos solos. Esta opção é mais controlada, do que as restantes. No entanto como qualquer outra forma de gerir resíduos, nenhuma é 100% amiga do Ambiente.

Grupo A2

 

Alunos envolvidos no projeto: Sabina Marin; Tomás Martins; Beatriz Corrêa; Vasco Jesus ; Francisco Gomes

Data: 20.11.2017

Partilha esta reportagem em