A vida ornitológica em Lourosa

Situado no concelho de Santa Maria da Feira, o Zoo de Lourosa é um parque ornitológico com mais de 25 anos, sendo o segundo equipamento zoológico mais antigo do país. Este reservatório de aves surgiu inicialmente de uma pequena propriedade privada com cerca de 2 hectares, onde residiam aves, felinos e primatas. Desde então essa propriedade sofreu algumas alterações baseadas em legislações que foram surgindo, sendo neste momento um parque zoológico que visa a conservação de 500 aves de 150 espécies e que tem como principal objetivo a recriação dos habitats e a educação ambiental.


Conservar, Investigar e Educar são os três pilares de qualquer Jardim Zoológico. Neste sentido, o Zoo de Lourosa conta com programas específicos de conservação de espécies que se encontram em vias de extinção no seu habitat natural. Estes programas têm como base informações biológicas, reprodutivas e comportamentais, inatas, de cada uma das espécies.

ornitologica

Para isto, é importante a recriação do habitat de cada ave, de forma a adaptarem-se com maior facilidade. É essencial que as condições em cativeiro sejam o mais natural possível, tendo em atenção os abrigos e forma como é preparada a alimentação. Tanto a oferta dos instrumentos existentes pela natureza, como os hábitos de procura de alimento são desenvolvidos no cativeiro. Por exemplo, a coruja, uma ave de vida noturna, que no zoo é alimentada ao final da tarde, de modo a não haver alteração seu biorritmo.

Num futuro próximo o Zoo pretende reintroduzir as devidas espécies de aves no seu habitat natural, no entanto, até conseguirem atingir este objetivo, procurar-se-á recriar um espaço idêntico ao habitat selvagem.

 

Alunos envolvidos no projeto: Beatriz Azevedo David Lopes Duarte Rocha Ema Cunha Fábio Rocha Luana Ribeiro Margarida Santos Mariana Pires Matilde Miguel Patrícia Santos Pedro Costa Rafael Dias Rafael Simões Samuele Castagnetti Sara Sousa Sharad Poudel Susana Silva Tiago Antunes

Data: 06.12.2016

Partilha esta reportagem em