A vespa asiática: problemas na biodiversidade e na saúde da população

O surgimento dos ninhos de Vespas Asiáticas que existem no nosso concelho foi o que nos despertou a atenção para as consequências que podem provocar tanto a nível da biodiversidade como ao nível da saúde da população.


Vespa AsiáticaIntrodução:

O que é?

A Vespa Velutina mais conhecida por Vespa Asiática é uma espécie de vespa nativa do sudeste asiático. É uma espécie invasora que se alimenta de abelhas e outros insetos, sendo uma ameaça ambiental.

Área de distribuição:

Esta espécie encontra-se mais em regiões tropicais e subtropicais, do Norte da Índia ao leste da China, Indochina e ao arquipélago da Indonésia.

Características da vespa Asiática:

Apresenta patas castanhas com extremidades amarelas, tórax castanho ou preto, abdómen castanho, cabeça preta com face amarela/laranja e tem mais ou menos 2,5 cm, mas a rainha pode chegar ate aos 3,5 cm.

É uma vespa diurna que apresenta a sua máxima atividade durante o verão.

É uma vespa de grandes dimensões, contudo, o seu tamanho pode variar de acordo com a disponibilidade de alimento, habitat e temperatura.

Ninho de vespas na Ermida, Ílhavo

Efeitos negativos da Vespa Asiática:

A Vespa velutina é uma espécie invasora que causa efeitos negativas em várias áreas distintas:

– no ambiente, na biodiversidade e na apicultura: devido à forte predação de abelhas e de outros insetos polinizadores, provocando um desequilíbrio nos ecossistemas.

– na saúde pública, devido ao comportamento agressivo que estas apresentam quando alguém perturba os seus ninhos.

 

O que fazer quando encontrar um ninho de vespas asiáticas?

  • Ligar a técnicos especializados (SOS VESPA)
  • Não tentar por o ninho a baixo com os seus próprios meios
  • Seguir as orientações do plano de ação;
  • Usar equipamentos de proteção;
  • Não utilizar armas de fogo pois podem destrui parcialmente o ninho o que contribui para a dispersão das vespas

Ninho de vespas na rua de José Estevão, em Ílhavo

Como minimizar o problema?

Ainda não existe nenhum método de prevenção que seja considerado eficaz na eliminação da Vespa Asiática, no entanto pode-se:

  • Informar a população de como atuar em caso de ser picado e o que fazer se encontrar um ninho;
  • Evitar espaços onde esta espécie esteja presente para evitar ser atacado;
  • Sensibilizar a população para o conhecimento destas vespas e dos seus ninhos;
  • Construir armadilhas.

 

Como construir uma armadilha:

  1. Pegue numa garrafa de plástico e corte o cone, incluindo o gargalo.
  2. Vire a parte cortada ao contrario, sem a tampa para dentro da garrafa.
  3. Prenda as duas partes com fita adesiva. As partes vão ter que ser separadas ou abertas para trocar o isco ou remover insetos mortos.
  4. Coloque o isco, mas sem chegar à tampa, pois as vespas devem entrar completamente na armadilha para chegar ao isco.
  5. Prenda o fio na garrafa com fita adesiva ou faça furos para amarrar. Prenda num local com muitas vespas.
  6. Esvazie a armadilha regularmente, tendo certeza de que as vespas estão mortas antes de serem removidas.

Ninho de vespas Asiáticas na Vista Alegre, Ílhavo

Métodos de captura e destruição dos ninhos

A destruição dos ninhos deverá ser efetuada, preferencialmente, por entidades ou agentes habilitados para o fazer.

A captura e destruição de ninhos é uma tarefa exigente e dispendiosa devido à localização dos ninhos e aos meios humanos e materiais necessários para a sua execução. Por outro lado, como as vespas Asiáticas vão para os ninhos ao anoitecer, as destruições noturnas são mais eficazes.

Características do ninho

Os ninhos primários têm cerca de 5-10 cm de diâmetro.

Os ninhos secundários têm uma forma redonda ou de pera, com cerca de 50-80 cm de diâmetro.

Picada da vespa

Uma picada simples desta vespa é em geral apenas dolorosa e podem provocar um inchaço na zona da picada.

No entanto, no caso de serem várias picadas, por exemplo como resposta a perturbações no ninho, deve-se procurar socorro urgentemente devido á grande quantidade de veneno.

 

Ciclo das Vespas Asiáticas

 

Alunos envolvidos no projeto: Ana Catarina Barros; Ana Filipa Barros; Carolina Damas; Joana Sousa; Juliana Pereira

Escola: Escola Secundária Dr. João Carlos Celestino Gomes

Data: 12.05.2019

Partilha esta reportagem em