O Parque Biológico da Lousã, um projeto da ADFP, localiza-se em Miranda do Corvo e tem como principal objetivo na área de intervenção social, empregar, apoiar e melhorar as condições de vida, que passam também pela felicidade e auto-realização dos seus utentes.
Com este projeto a fundação recebeu já vários prémios na área do empreendedorismo social.

Uma fundação que cria oportunidades para todos

Trabalho dos utentes na Olaria

Trabalho dos utentes na Olaria

A ADFP – Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional é uma Instituição de Solidariedade Social, sem fins lucrativos, fundada em novembro de 1987 e sediada em Miranda do Corvo. O principal objetivo da ADFP com o projecto do Parque Biológico, financiado pelo programa europeu Leader+, é a inclusão social de pessoas com deficiência e doença crónica ou mental onde 70% dos trabalhadores possuem as mesmas e os restantes 30% são vítimas de exclusão, como por exemplo, etnias minoritárias e ainda desempregados de longa duração.
Um dos grandes objetivos desta instituição é integrar no mundo do trabalho pessoas com este tipo de dificuldades, recorrendo ao método ecobiótico, que se trata da relação positiva entre o ser humano e a natureza.
Para além dos funcionários que a ADFP emprega, esta dá também apoio e alojamento a estas pessoas, tendo durante os seus 28 anos de existência abrangido 410 residentes, tentado sempre que possível empregá-los no parque biológico ou nas oficinas de artesanato.

adp2

Parque biológico integra trabalhadores com necessidades especiais
Os utentes da Fundação são integrados no projecto do parque criado na Quinta da Paiva, onde desenvolvem diversos trabalhos. Para além da manutenção direta dos animais, realizam outras atividades como olaria, cestaria e vime, sapataria, tecelagem. Os frutos desse trabalho são vendidos na loja de artesanato existente no parque.Apesar de maioria dos animais terem boas condições nos recintos seria recomendável alguns melhoramentos  nas condições de habitabilidade de alguns animais nomeadamente no que se refere à limpeza e ao exíguo espaço disponível causador de stress.

Reconhecimento na área do empreendedorismo social
Devido à implementação do projeto Parque Biológico a Fundação recebeu já quatro prémios que atestam as características inovadoras do projeto nomeadamente na área do empreendedorismo social. O prémio mais recente foi atribuído em 2013 – prémio de Cooperação e Solidariedade  António Sérgio.

Grupo 2, Mara Estulano, Carlos Gonçalves, Eduarda Ventura, Maria Cravo, Paulo Teixeira

X