O Oceano e a Regulação do Clima

O Oceano e a Regulação do Clima

oceano

A Terra tem uma atmosfera rica em óxido nitroso (N2O), metano (CH4), dióxido de carbono (CO2), ozono (O3), oxigénio (O2) e vapor de água (H2O) que absorve a maior parte da radiação retendo o calor do planeta como uma cúpula – fenómeno denominado de Efeito de Estufa.

A temperatura na terra varia em média entre os -50ºC e os 50ºC, isto acontece porque a Terra possui uma atmosfera bem definida que permite reter o calor através do efeito de estufa. Sem a atmosfera, a absorção emitida pelo sol não seria filtrada e seria toda reemitida para o espaço, e na ausência de incidência solar a Terra arrefeceria muito, o que faria com que a vida na Terra não fosse possível.

A superfície da terra é constituída por 70% de água salgada (oceanos) e tal como a atmosfera, o oceano é um importante regulador do clima e da composição atmosférica, através da absorção da radiação solar e da libertação de calor através da evaporação.

A água tem uma maior capacidade absorver e reter energia do que a terra, logo os oceanos absorvem muito mais energia solar do que os continentes. Como a água do oceano está em constante movimento, essa energia é transportada ao longo do planeta. A energia absorvida entre o Equador e os Trópicos, onde a incidência solar é maior, poderá ser transportada para as regiões polares aquecendo-as. Este transporte de energia a larga escala é feita através de correntes oceânicas geradas pela acção dos ventos da maré e pela diferenciação de densidades das águas.

Os oceanos desempenham um outro papel essencial na regulação do clima planetário ao representarem o maior reservatório de carbono do planeta, o CO2 atmosférico é assim removido da atmosfera por longo período de tempo, diminuindo o Efeito de Estufa.

O aquecimento global é originado pela alta emissão de carbono e outros gases favoráveis ao efeito de estufa, principalmente de origem industrial, favorecendo o aquecimento da temperatura à escala mundial. Este aumento de temperatura vai levar ao degelo das calotes polares, levando ao aumento do nível da água do mar que consequentemente irá provocar inundações, secas e a diminuição da temperatura.

Exemplos da importância dos oceanos na regulação do clima:

– El Niño que provoca grandes alterações nos padrões atmosféricos a nível global pois influencia o calor libertado para a atmosfera no pacífico;

– A baixa pressão da Islândia e o anticiclone dos Açores são fenómenos atmosféricos a nível dos oceanos muito importantes para a regularização do clima da Europa.

Como o aumento do nível da água do mar fenómenos como El Niño e a baixa pressão da Islândia irão modificar-se o que irá influenciar o clima em determinadas zonas, conduzindo ao arrefecimento da Europa e alteração  do clima à escala global. Zonas onde há secas ficariam ainda mais secas e nas zonas onde existe maior precipitação, a precipitação iria-se agravar.

Alunos envolvidos no projeto: Diogo Félix, 10ºC; Carlos Norte, 10ºC; Tatiana Mauricio, 10ºC

Escola: Externato Cooperativo da Benedita

Data: 12/02/17

Partilha esta reportagem em