Educação Ambiental e Sustentabilidade

Educação Ambiental e Sustentabilidade

“A Educação Ambiental nasce como um processo educativo que conduz a um saber sobre sustentabilidade ambiental.”  – Conferência Intergovernamental de Tbilisi (1977)

Río Poluído no Paraná

Rio Poluído no Paraná // meioambiente.culturamix.com

A educação para uma vida sustentável significa incluir tópicos importantes sobre o desenvolvimento sustentável no quotidiano dos cidadãos ao longo de toda a vida. Temas como as alterações climáticas, consumo sustentável, resíduos, energia e água são alguns dos assuntos que se podem (ou devem) abordar na comunidade todos os dias. Tudo isto requer medidas e tarefas para motivar a comunidade a mudar os seus comportamentos em prol desse desenvolvimento.

Criar uma mentalidade sustentável e correta deve começar na infância para que as crianças consigam compreender este assunto importantíssimo que lhes será útil num futuro próximo. Deste modo, essas crianças vão se transformar em cidadãos conscientes de medidas e ações que garantam a sustentabilidade ambiental. A educação ambiental eliminará a ideia errada de que estamos sozinhos e transmitirá a certeza de que todas as ações realizadas pelo ser humano têm as suas consequências no meio ambiente.

arvoreplantar.png

Plantação de Cultura // Portal do Ambiente

Atualmente, a divulgação da educação ambiental está aumentando através de ações das associações ambientalistas. Porém, muitas pessoas ainda não entendem que as graves alterações climáticas, as crises no fornecimento de água, as desflorestações afetam o Planeta. As consequências desses atos já são bem visíveis hoje em dia. A principal delas é o aquecimento global, que intensifica problemas como chuvas ácidas, redução da camada de ozono, efeito estufa, a cada dia que passa.

Os debates, organizados para discutir e levantar sugestões que possam trazer bons resultados para se desacelerar a destruição a que assistimos, trazem frequentemente para cima da mesa várias medidas que defendem a conservação do ambiente e a sustentabilidade da natureza. Porém, algumas delas são esquecidas.

Contando com ações de organizações não governamentais e dos governos, os cidadãos são chamados à razão e corrigidos para os perigos das suas intervenções no meio ambiente. Assim, deve-se estimular práticas amigas do ambiente de modo a haver mais hipóteses de aumentar a sustentabilidade. Exemplos temos aos montes: a boa separação do lixo, o plantio de mais de árvores, a regulamentação do consumo de água, o uso de alimentos biológicos, entre outros. Tudo isto consiste na implantação de medidas que assegurem a capacidade dos ecossistemas continuarem capazes de autorrepor e manterem a sua diversidade.

O alvo da educação ambiental na população consiste na procura da mudança de atitudes e de comportamentos das pessoas face ao ambiente. É um processo que busca despertar a preocupação para o meio ambiente, estimulando o enfrentamento das questões ambientais e sociais.

É, assim, necessário um maior investimento ao nível de políticas educacionais e ambientais e maior participação em ações e projetos que incentivem diretamente as comunidades.

Será que algum dia iremos ter um mundo bem mais sustentável?

Paulo Cardoso

17 – 01 – 2017

Alunos envolvidos no projeto: Paulo Alexandre Cardoso (jra freelancer)

Data: 17/01/17

Partilha esta reportagem em